*
 

O relatório toxicológico da polícia de Los Angeles encontrou cocaína, morfina, codeína, ecstasy e oxicodona no sangue de Carrie Fisher. O exame foi realizado quando a atriz foi internada após sofrer um ataque cardíaco. Ela morreu aos 60 anos em 27 de dezembro de 2016.

Nesse fim de semana, o departamento de medicina legal de Los Angeles divulgou que a atriz morreu por apneia do sono. Ao longo da vida, Carrie enfrentou vários problemas devido ao seu vício em drogas.

“A minha mãe lutou contra o vício de drogas e de doença mental durante toda sua vida. Finalmente morreu por isso. Ela foi deliberadamente transparente em toda sua obra sobre o estigma social em torno destas doenças”, disse Billie Lourd, filha da atriz, em carta à revista “People”.

 

 

COMENTE

Carrie Fisher
comunicar erro à redação