*
 

“Pequeno Segredo”, de David Schürmann, é o escolhido do Brasil para representar o país na disputa por vaga na categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar 2017. O anúncio foi feito na tarde desta segunda (12/9) pelo Ministério da Cultura. Considerado um dos favoritos, “Aquarius” foi preterido na seleção.

Com Júlia Lemmertz e Marcello Antony no elenco, o filme narra três histórias conectadas por um segredo. No centro da trama está a família Schürmann, que deu a volta ao mundo em um veleiro. “Pequeno Segredo” estreia nos cinemas em 10 de novembro.

Caminho até a premiação
A Academia do Oscar escolhe os filmes elegíveis a melhor produção estrangeira no fim de outubro. A partir dessa lista, os votantes divulgam os 9 semifinalistas em 17 de janeiro de 2017. Em 24 de janeiro, são anunciados os cinco indicados à categoria. A cerimônia do Oscar 2017 está marcada para 26 de fevereiro de 2017.

Polêmicas
Em Cannes, o diretor Kleber Mendonça Filho e equipe de “Aquarius” fizeram um protesto no tapete vermelho, levantando cartazes contra o então presidente interino Michel Temer. A manifestação também classificou o processo de impeachment de Dilma Rousseff como golpe.

O ato ganhou novo capítulo quando a comissão de seleção do Oscar foi anunciada. Um dos integrantes do grupo, Marcos Petrucelli, crítico da rádio “CBN”, questionou o protesto da equipe de “Aquarius” e condenou a ida dos envolvidos no filme ao festival com dinheiro público.

Em reação a Petrucelli, os cineastas Gabriel Mascaro, de “Boi Neon”, e Anna Muylaert, de “Mãe Só Há Uma”, retiraram seus respectivos filmes da disputa, alertando para uma possível imparcialidade da comissão.

Veja a lista dos 16 filmes brasileiros que estavam no páreo:

“Aquarius” (leia crítica), de Kleber Mendonça Filho
“A Bruta Flor do Querer” (leia crítica), de Andradina Azevedo e Dida Andrade
“Até que a Casa Caia” (leia crítica), de Mauro Giuntini
“Campo Grande”, de Sandra Kogut
“Chatô – O Rei do Brasil” (leia crítica), de Guilherme Fontes
“O Começo da Vida”, de Estela Renner
“A Despedida”, de Marcelo Galvão
“Uma Loucura de Mulher” (leia crítica), de Marcus Ligocki Júnior
“Mais Forte que o Mundo – A História de José Aldo” (leia crítica), de Afonso Poyart
“Menino 23 – Infâncias perdidas no Brasil”, de Belisário Franca
“Nise – O Coração da Loucura”, de Roberto Berliner
“O Outro Lado do Paraíso” (leia crítica), de André Ristum
“Pequeno Segredo”, de David Schürmann
“O Roubo da Taça” (leia crítica), de Caíto Ortiz
“Tudo que Aprendemos Juntos” (leia matéria), de Sérgio Machado
“Vidas Partidas”, de Marcos Schechtman

 

 

COMENTE

oscarancineministério da culturaaquariussônia bragaoscar 2017pequeno segredojúlia lemmertz
comunicar erro à redação