*
 

Quem sente falta de filmes clássicos ou de grandes diretores nos catálogos de Netflix e Amazon pode desbravar uma mina de ouro cinéfila no Claro Vídeo, plataforma digital da empresa de telefonia (e, por sua vez, parte do grupo Net). Basta buscar pelo nome do cineasta: François Truffaut, Alain Resnais, Claude Chabrol, David Lynch, Robert Bresson, Krzysztof Kieslowski, entre outros.

Boa parte desse farto catálogo incorpora obras distribuídas pelo selo francês MK2. De Truffaut, por exemplo, o Claro Vídeo lista treze produções: de “Os Pivetes” (1957), segundo curta do autor mais romântico da Nouvelle Vague, ao derradeiro “De Repente num Domingo” (1983) passando pelo clássico “Os Incompreendidos” (1959). Jean-Luc Godard é a grande ausência sentida no acervo.

Veja na galeria alguns diretores cult que têm filmes no Claro Vídeo (serviço disponível para assinantes de planos de telefonia ou da Net, a depender do pacote contratado):

 

 

COMENTE

françois truffautstreamingclaro vídeoclaude chabrolalain resnaischarlie chaplin
comunicar erro à redação