*
 

A Companhia do Metropolitano anunciou a reabertura do processo de licitação para estudos de expansão da Linha 1 do Metrô-DF. A empresa destinará R$ 497 mil para análise estrutural, investigações geológicas e geotécnicas para as obras.

“As obras de expansão compreendem 6,6km de via e construção de cinco novas estações, sendo duas em Ceilândia; com 2,3km de via; duas em Samambaia, com 3,7km de via; e 800 metros na Asa Norte (Área Central até as proximidades da Galeria do Trabalhador)”, informou a companhia, em nota.

Conforme publicado no Diário Oficial do DF de segunda-feira (6/6), as empresas interessadas em prestar o serviço devem encaminhar os envelopes com as propostas até 20 de junho. O contrato terá vigência de seis meses.

Apesar do novo passo, a expansão das linhas ainda não tem uma data definida. Segundo o Metrô-DF, “não há previsão para o início das obras, que dependem de liberação de recursos do Ministério das Cidades”.

Obras pendentes
Além da expansão, o Metrô-DF planeja finalizar projetos já iniciados, caso das estações 104, 106 e 110 Sul. A empresa argumenta que aguarda repasse de recursos pelo governo federal para lançar o edital de licitação.

No caso das estações da Estrada Parque e Onoyama, o processo ainda está em fase inicial. Os projetos preveem a instalação de polos comerciais, ainda em fase de estudo, e deverão ser concluídos por meio de uma concessão pública.

Mais próxima de ser concretizada, a reforma da Estação Arniqueira conta com edital de licitação para contratação de empresa responsável pela obra. O Metrô-DF também assinou contratos para modernização da telefonia, radiotelefonia, sonorização e sistema de transmissão de dados.

Por fim, deve sair do papel, ainda neste ano, o Sistema de Energia Solar Fotovoltaica na Estação Guariroba. O Metrô-DF informou que contratou a empresa para aquisição, montagem e instalação do equipamento que, segundo a companhia, deve começar a funcionar em outubro.

 

 

 

COMENTE

metrôobras
comunicar erro à redação