*
 

Até a tarde de segunda-feira (29), 853.815 veículos estavam com o licenciamento 2016 em dia no Distrito Federal. O número equivale a 51,65% da frota do DF, que é de 1.652.852. Quem ainda não quitou o registro precisa ficar atento, pois, a partir de 1º de outubro, será cobrado o documento referente a este ano nas fiscalizações.

A partir dessa data, o proprietário que for pego sem o licenciamento de 2016 estará sujeito à multa gravíssima de R$ 191,54, sete pontos na carteira e apreensão do veículo. O valor da infração aumentará para R$ 293,47 a partir de 4 de novembro, conforme alteração no Código Nacional de Trânsito.

Para receber o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), o condutor precisa quitar as taxas do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), o licenciamento e as possíveis multas vencidas.

Para pagar os débitos, basta imprimir o boleto no site da Secretaria de Fazenda, na aba Serviços, opção Cidadão, 2ª via do IPVA. “O condutor precisa ver se não está com nenhum bloqueio junto ao Detran [Departamento de Trânsito do Distrito Federal], se o endereço dele está atualizado, para garantir que o documento chegará até ele via Correios”, explica o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito, Silvain Fonseca.

Devoluções
A cada dez CRLVs enviados aos motoristas que quitaram em dia as taxas e impostos de 2016, quatro acabam voltando ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF). Até segunda-feira (29), 12.353 documentos retornaram à autarquia por problemas como erro no endereço ou pendências na transferência do veículo.

Nesse caso, é preciso que o proprietário do veículo procure uma das seis unidades do Na Hora ou os postos do Detran em Taguatinga, Sobradinho, Planaltina, Brazlândia, no Gama, na Rodoferroviária, no Paranoá ou no Recanto das Emas.

Segundo o diretor de Policiamento e Fiscalização de Trânsito do Detran, o departamento tem feito uma média de 8 mil atendimentos por dia para regularizar a situação do veículo. Por isso, de acordo com ele, não se deve deixar a procura pelo serviço para a última hora.

 

 

COMENTE

licenciamento
comunicar erro à redação