*
 

A Justiça decretou a prisão preventiva do diretor de Comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Marcos Júnior Duarte. Ele é acusado de participar de uma pancadaria dentro de um micro-ônibus da empresa Cootarde, no fim de janeiro.

A decisão é da Segunda Vara Criminal de Taguatinga e foi expedida pelo juiz Wagno Magno de Souza, em 22 de fevereiro deste ano. De acordo com a Polícia Civil, o mandado deve ser cumprido pela Divisão de Capturas e Polícia Interestadual.

No dia 31 de janeiro, cinco homens, segundo a Polícia Militar, invadiram um micro-ônibus perto da Feira dos Goianos. Com uma barra de ferro, agrediram o motorista, José Ricardo Ferreira, que teve traumatismo craniano.  A polícia acredita que a briga foi motivada por motoristas grevistas, que teriam se revoltado contra aqueles que seguem trabalhando normalmente.

A Cootarde tem 620 funcionários e atua em Ceilândia, Samambaia, Riacho Fundo I, Taguatinga, Brazlândia, Santa Maria e no Gama. Desde o início do ano, os rodoviários acusam a cooperativa de atrasar o pagamento de salários e outros benefícios. Representantes da empresa, por sua vez, afirmam que existe uma disputa entre dois sindicatos para representar os rodoviários, o que acirrou os ânimos no movimento grevista.

O Metrópoles ligou nos dois telefones celulares de Marcos Júnior, mas ele não foi localizado até a última atualização desta reportagem.

Outro lado
Em entrevista ao Metrópoles no mês passado, Marcos Júnior disse que foi vítima e não o agressor do motorista internado com traumatismo craniano. “Ele (José Ricardo Ferreira) não é motorista. Nem habilitação para dirigir esse tipo de ônibus ele tem”, disse, na ocasião.

 

 

 

COMENTE

PCDFCootardesindicato dos rodoviários
comunicar erro à redação