*
 

Em meio ao luto, a família de Eric Bonna, 25 anos, ainda tenta entender o que aconteceu momentos antes do atropelamento do jovem no último sábado (26/11). Ele foi atingido por uma Ford Ranger branca, no Setor de Mansões Dom Bosco (SMDB), chegou a ser reanimado, mas não resistiu e morreu no hospital.

Os parentes do jovem esperam pelas investigações, que vão determinar se o motorista Renato Luis Casella Vettorato Júnior, 37 anos, estava acima da velocidade. “O motorista não se omitiu e se dispôs a fazer o teste do bafômetro, mas temos de esperar o fim das investigações antes de afirmar se ele é culpado ou inocente”, disse Joaquim Pimenta, 49 anos, tio de Eric.

O acidente é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia, na Asa Sul. Mas, até agora, nem mesmo o exame de sangue feito pelo motorista, que comprovaria ou não a ingestão de bebida alcoólica, teve o resultado concluído pelo Instituo Médico Legal (IML).

O único vídeo disponível do acidente foi gravado por uma câmera de segurança de um posto de gasolina. No entanto, a imagem não deixa claro se Renato Luis Casella estava ou não acima da velocidade.

Por isso, na tentativa de elucidar o caso, a família pede para que qualquer testemunha que tenha presenciado o momento do atropelamento procure a polícia para ajudar nas investigações. “O Eric era ciclista e estava acostumado a fazer aquele trajeto. Mas não dá agora para dizer que a culpa foi ou não dele. Nós queremos saber o que aconteceu de verdade, elucidar toda essa história”, completou o tio.

Na segunda-feira (28), amigos e parentes estiveram no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul, onde o corpo do rapaz foi enterrado. Entre os presentes, estavam ciclistas que pedalavam com Eric toda semana.

 

 

COMENTE

ATROPELAMENTO CICLISTAEric Bonna
comunicar erro à redação