*
 

Um motorista fugiu de uma blitz do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran), na L/2 Norte, altura da quadra 406, na madrugada desta terça-feira (10/1). O homem foi perseguido por viaturas do órgão e, quando foi abordado, se recusou a fazer o teste de alcoolemia.

O condutor foi autuado por dirigir sob influência de álcool, falta de documentos de porte obrigatório do veículo e por transpor bloqueio. Na mesma ação, os agentes de trânsito autuaram mais nove condutores por embriaguez. Sete veículos foram apreendidos.

Em 2016, as equipes de fiscalização de trânsito do Detran-DF realizaram 1.350 operações, que flagraram 14.815 condutores dirigindo sob influência de álcool. Destes, 1.876 se apresentaram totalmente embriagados e foram encaminhados à Delegacia de Polícia. Em 2015, o número de embriagados levados à DP foi um pouco maior, 2.049, para 14.089 autuados.

Para 2017, o Detran pretende intensificar as operações coordenadas com outros órgãos do setor de segurança pública do DF, ampliando a área e os pontos de atuação das equipes de fiscalização. “Nosso objetivo é tirar os infratores das vias, oferecer maior segurança ao cidadão e reduzir os índices de acidentes”, garantiu o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca.

Valor da multa
Desde 1º de novembro, quando foram alterados os valores das multas, o condutor que for pego dirigindo sob o efeito de álcool cometerá uma infração de natureza gravíssima, receberá uma multa equivalente a R$ 2.934,70, ganhará sete pontos na carteira e ainda terá a CNH recolhida e o veículo retido.

Somente em 2016, o Detran removeu aos depósitos do órgão 22.707 veículos irregulares e, pelo menos, 4.572 foram vendidos em seis leilões realizados durante o ano.

 

 

COMENTE

Blitzlei seca
comunicar erro à redação