*
 

Cerca de 1,5 mil servidores públicos protestam “em defesa da democracia, dos direitos e contra o retrocesso” na Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (13/9). De acordo com a Polícia Militar, a via S1, sentido Congresso Nacional, está com o trânsito interditado. Participam do ato integrantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB).

Durante a chamada “marcha unificada”, estão previstas paradas em ministérios como o do Planejamento, da Saúde, do Trabalho, da Fazenda e da Previdência. O grupo também cobra investimentos urgentes no setor público e a manutenção dos direitos adquiridos ao longo dos anos. Além disso, pedem que “os retrocessos não prejudiquem ainda mais a necessária recuperação do país”.

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Há a expectativa de que alguns representantes do movimento participem de uma audiência pública no Senado sobre o Projeto de Lei Complementar (PLC), que pretende regulamentar os contratos de terceirização e as relações de trabalho deles decorrentes. O grupo também aproveita a oportunidade para pedir a saída do presidente Michel Temer (PMDB).

 

 

COMENTE

Protestoesplanada dos ministériosservidores públicos
comunicar erro à redação