*
 

Duas granadas foram encontradas em duas delegacias de polícia do Distrito Federal. Uma estava na 21ª DP (Taguatinga) e a segunda na 4ªDP (Guará). O Esquadrão Antibombas da Polícia Militar foi acionado para desarmar um dos artefatos.

Segundo a Polícia Civil, o caso de Taguatinga tratava-se de uma granada de efeito de luz e som (sem material explosivo), que estava apreendida no cartório. Ela foi apreendida com um homem. O suspeito, preso em flagrante, também estava com munições, simulacro de arma e um carro roubado. O artefato acabou desativado pela Polícia Militar.

Com relação ao caso da 4ªDP, a Polícia Civil alegou que era uma granada inerte (sem pólvora), geralmente utilizada em treinamentos. Ela estava no depósito da delegacia. O delegado-chefe da DP solicitou à PM que fosse até o local para recolher o material.

Ao chegar à delegacia, os militares decidiram fazer a Operação Petardo, que consiste na interdição do local. De acordo com a Polícia Civil, não tinha necessidade, pois a granada não ameaçava a vida dos agentes. Com isso, o artefato permaneceu na DP.

 

 

COMENTE

BopegranadaDelegacia
comunicar erro à redação