*
 

Um homem de 33 anos foi preso na noite dessa quinta-feira (5/1) com baterias da empresa NET/Claro roubadas. De acordo com informações da 19ª Delegacia de Polícia, as unidades eram furtadas dos postes e revendidas. Cada uma é avaliada em R$ 1 mil.

Ainda de acordo com as investigações, Julio César da Silva Fonseca comprava os produtos roubados de um ex-funcionário da empresa por R$ 150 e revendia por R$ 250. A Polícia Civil recuperou seis baterias. Porém, a empresa estima um montante de 300 unidades subtraídas em todo o DF.

Julio Cesar também foi indiciado por associação criminosa. Ele confessou que desde setembro do ano passado vinha, juntamente com outro suspeito, recebendo esses materiais. As baterias eram utilizadas, principalmente, em sons de carro.

 

 

COMENTE

Ceilândiabateria
comunicar erro à redação