*
 

Com o objetivo de facilitar a vida dos brasilienses, a Polícia Civil do DF lançou uma nova plataforma de denúncias. Com a atualização, casos como homicídios, tráfico de drogas, violência contra o idoso, mulher e contra crianças e adolescentes poderão ser informados por meio do site da corporação. O mesmo serviço também é oferecido pelo 197. A ferramenta começou a funcionar nesta sexta-feira (21/4), aniversário de Brasília.

A plataforma também conta com imagens que retratam cada crime. Segundo a Polícia Civil, a solução permite a rápida identificação das denúncias com maior incidência de registro. As fotos também são acompanhadas de um guia de perguntas para facilitar a comunicação do fato.

“A inovação faz parte do conjunto de ações desenvolvidas pela PCDF para otimizar a interação da sociedade com a instituição e foi aperfeiçoada para utilização em dispositivos móveis”, explicou o chefe da Divisão de Comunicação da Polícia Civil, Miguel Lucena. O lançamento acompanha as comemorações do dia do Policial Civil e do aniversário de Brasília.

Dados da Polícia Civil comprovam a importância do disque-denúncia. O número 197 recebe uma média de 20 mil informações sobre crimes por mês. Em 2016, foram 255 mil denúncias, das quais 15 mil resultaram em processos e 13 mil em condenações judiciais.

Cerca de três toneladas de drogas foram apreendidas via disque-denúncia apenas no ano passado. Além de casos envolvendo entorpecentes, outros como identificação de quadrilhas, homicídios, explosões de caixas eletrônicos e fugas de presídios tiveram as investigações iniciadas a partir de denúncias anônimas.

Delegacia eletrônica

Os brasilienses também conseguem registrar ocorrências de 13 tipos de crimes por meio da Delegacia Eletrônica. São acidentes de trânsito sem vítima, extravio e furtos diversos, ameaça, apropriação indébita, calúnia, injúria, difamação, estelionato, injúria racial, furto em interior de veículo, perturbação do trabalho ou sossego alheios e perturbação da tranquilidade.

Para que a ocorrência seja efetivada, o comunicante deve ser maior de 18 anos e o fato narrado precisa ter ocorrido no Distrito Federal. Além disso, deve-se indicar um e-mail para recebimento do registro.

Quem tiver dúvidas a respeito do registro eletrônico, pode obter mais informações pelo e-mail dicoe@pcdf.df.gov.br ou ligando para o telefone 197, opção 2. Por esses contatos, também é possível retificar ou acrescentar dados à ocorrência já registrada.

 

 

 

COMENTE

Polícia Civildenúnciaregistro de ocorrências
comunicar erro à redação