*
 

Uma professora morreu nesta quarta-feira (4/1) após ser baleada nas costas durante um latrocínio (roubo seguido de morte) no Gama, o primeiro do ano. A vítima é Raquel Costa Miranda, 41 anos. O carro dela foi levado pelo criminoso, mas encontrado carbonizado pouco depois no Novo Gama (GO). A polícia já tem um suspeito. Seria um homem de 26 anos. Ele é procurado pelas polícias do DF e do Entorno.

De acordo com a ocorrência registrada na 14ª Delegacia de Polícia (Gama), Raquel saía do Posto de Saúde 5, na Quadra 38, Setor Central, por volta das 12h20, quando viu um homem mexendo no seu veículo, um Fiat Uno. Ela teria começado a gritar, conforme o relato feito na DP. O criminoso aproximou-se da vítima, atirou, pegou a chave do automóvel e fugiu do local.

As versões, porém, ainda são desencontradas. De acordo com o subtenente da Polícia Militar Carlos Magno, testemunhas contaram que Raquel saiu do posto, onde foi marcar uma consulta para a filha caçula, de 6 anos, e em seguida foi abordada pelo bandido. Mesmo não tendo reagido, segundo o policial, foi baleada dentro do carro. “O médico me disse que a bala entrou pelo ombro esquerdo e atingiu o coração”, ressaltou o subtenente.

Facebook/Reprodução

Raquel deixa marido e dois filhos, uma menina de seis anos e um adolescente, de 17

Já um ambulante que trabalha nas proximidades diz que a vítima foi abordada e chegou a entregar a chave do carro para o criminoso. Ela teria corrido logo em seguida. Neste momento, o assaltante fez o disparo, ainda de acordo com essa testemunha.

Raquel foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada ao hospital regional da cidade em estado grave, mas não resistiu. De acordo com a Secretaria de Educação, ela trabalhou como professora temporária da rede pública de ensino no ano passado.

Raquel era professora de português em uma escola do Recanto das Emas. Deixa marido e dois filhos, um adolescente de 17 anos e a caçula. Emocionada, uma prima, que não quis se identificar, disse que o marido e a mãe da professora estão muito abalados com a tragédia.

De acordo com ela, Raquel saiu de casa para ir ao supermercado e, depois, resolveu passar no posto de saúde. Ela garante que a vítima era muito “centrada e calma” e duvida que Raquel tenha esboçado uma reação durante a ação do criminoso. “Acredito que morreu de graça”, diz.

Vídeo mostra o momento em que os bombeiros tentam reanimá-la:

A PM afirmou, no início da tarde, ter encontrado o carro da vítima, modelo Uno Vivace da cor vermelha e placa NLN 6708 de Valparaíso (GO), queimado no Novo Gama. O automóvel estava próximo à Quadra 20 do Condomínio Negreiros.

 

 

 

COMENTE

gamalatrocínioPMDF
comunicar erro à redação