*
 

O ex-senador Valmir Amaral alega que a casa onde morava com a família na QL 8 do Lago Sul foi furtada na última quarta-feira (12/10). Segundo o ex-parlamentar, criminosos levaram diversos aparelhos eletrônicos, móveis, relógios, roupas, acessórios e outros itens. A casa estaria desocupada pela família desde agosto, quando a Agência de Fiscalização do DF (Agefis) derrubou as cercas  e muros da residência em ação de desocupação, já que ela ocupa área pública.

De acordo com Amaral, os objetos levados somam cerca de R$ 1 milhão. Ele afirma que estava viajando e, quando voltou, foi avisado pela filha sobre o furto. Ainda segundo o ex-parlamentar, já foi registrada uma ocorrência sobre o caso na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul). Até a publicação desta matéria, a Polícia Civil ainda não havia confirmado a ação dos bandidos.

A desocupação na casa da família de Valmir Amaral ocorreu no dia 22 de agosto. A área, de 19,8 mil metros quadrados, incluía terras públicas nas quais foram construídas garagens, guaritas, heliponto, salão de festas, quadra de tênis, capela, viveiros, quadra polivalente, campo de futebol, sauna, banheiros, além de trechos pavimentados e três deques.

Google Street View/Reprodução

No local, não foram desocupados apenas os 30 metros contados a partir do Lago Paranoá. Também foram mantidos com o ocupante os 900 metros quadrados da casa. “Essa ação da Agefis permitiu que qualquer bandido entrasse aqui”, reclamou o ex-senador ao Metrópoles.

 

 

COMENTE

Lago SulfurtoValmir Amaral
comunicar erro à redação