*
 

Não bastasse passar o susto com um assalto em frente à faculdade onde estudam em plena luz do dia na quarta-feira (14/9), alunos da Unieuro, que fica no final da Asa Sul, foram surpreendidos ao receber, num grupo de WhatsApp, gravações supostamente de um dos ladrões. O rapaz, que não se identifica mas diz ser menor de idade, explica como foi a dinâmica do crime, a fuga da polícia, dá conselhos de “segurança” e, ainda, fala do “respeito” que tem pelas mulheres.

Em um dos áudios ele diz que não tinha a intenção de atirar. “Só não dei tiro na cara de gente porque só era mulher e eu não sou covarde. Agora, se tivesse corrido um homem, eu tinha falado… corre, corre ai pra eu ver. Mulher é mulher, tem que respeitar, mulher é tipo o gene da mãe, tá ligado?”, argumenta.

Em outra mensagem enviada, alerta: “Da próxima vez, só um aviso… Vocês que fazem faculdade e tal, se alguém for te roubar, não corre não, parceiro, senão vocês vão levar tiro”.

Confira os áudios:

 

O assaltante explica que fugiu com o comparsa para Planaltina de Goiás, Entorno do DF, e teve que abandonar parte dos produtos roubados devido à chegada da polícia. Contou que, enquanto os estudantes pensavam que eles estavam escondidos no matagal, a dupla já estava a caminho de Goiás. O veículo usado na fuga, ainda de acordo com a mensagem, é um Astra da cor preta.

O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). Os estudantes estão chocados com a ousadia do suposto assaltante e temem pela segurança. Juntamente com o áudio, receberam imagens de um jovem armado, porém, não o reconheceram com o ladrão que os assaltou na parada de ônibus. Suspeitam que pode ser um comparsa e que os áudios estão sendo enviados de um dos celulares roubados.

 

 

COMENTE

assalto
comunicar erro à redação