*
 

Moradores de um condomínio de Sobradinho foram alvos de um arrastão. Os criminosos invadiram três casas e os prejuízos ainda não foram contabilizados. Armados e com os rostos escondidos por máscaras, os ladrões amarraram as vítimas. Segundo os depoimentos, o grupo estava à procura da residência de um policial. O crime ocorreu na madrugada de segunda-feira (3/10).

Cinco pessoas invadiram a primeira casa. Elas foram direto para a sala onde se encontrava um casal e os filhos pequenos. O homem foi o primeiro a ser rendido. Com o pé no rosto da vítima e apontando uma lanterna para o olho do morador, o assaltante fez ameaças com o uso de arma de fogo. Um segundo suspeito amarrou os braços do pai com uma meia. Com a vítima imobilizada, os ladrões reviraram o imóvel em busca de objetos de valor.

De acordo com a ocorrência registrada na 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), durante o assalto a mulher ficou o tempo todo solta, com o filho pequeno no colo. Após o primeiro roubo, o grupo seguiu para a casa vizinha. Um adolescente contou em depoimento que ele acordou com uma lanterna em seu rosto e arma apontada. Os assaltantes o levaram para o quarto dos pais.

Ao chegar no cômodo, todos foram amarrados com pedaços de pano. Em um determinado momento, a primeira família, ainda rendida, foi levada para a outra casa. O vizinho relatou que os bandidos perguntaram onde morava o policial, dando a entender que já conheciam os moradores da rua.

Por volta das 6h30, os bandidos invadiram a terceira casa. O dono da residência disse que estava se preparando para levar os filhos à escola quando foi surpreendido por três assaltantes armados. Os criminosos perguntaram se ele era “o policial”. O homem negou, mas o trio não acreditou. Um dos autores falou que se encontrasse alguma arma ou qualquer outra coisa que mostrasse que ele era agente iria matá-lo.

Colocaram o homem no chão e o amarraram com um pano com os braços para trás. Entraram na casa, renderam dois adolescentes e fugiram com os objetos roubados. A perícia foi realizada no local e a polícia investiga o caso. Não foi possível fazer retrato falado, pois todos usavam balaclava (máscara).

 

 

COMENTE

Sobradinhoarrastãocondomínio
comunicar erro à redação