*
 

O caseiro Luciano Araújo, 47 anos, morreu nesta terça-feira (29/11) após ficar internado por uma semana devido a quatro disparos sofridos durante um roubo na chácara em que trabalhava, em Planaltina. Mesmo com o tratamento, ele teve uma infecção generalizada, que acabou causando sua morte.

O crime ocorreu na segunda-feira (21). Por volta de 21h, cinco homens invadiram a chácara no Núcleo Rural Córrego do Arrozal. Luciano tentou impedir a entrada dos ladrões em sua residência, que fica na propriedade, mas os homens conseguiram arrombar a porta. O caseiro chegou a lutar contra um dos bandidos, que dispararam contra ele. O barulho dos tiros chamou a atenção de vizinhos. Eles acionaram a polícia e os proprietários da chácara.

O trabalhador foi atingido nos dois braços e nas duas pernas. O jornalista Lincoln Macário, genro dos proprietários do local, foi um dos primeiros a chegar na cena do crime e prestou socorro a Luciano. “Apesar de baleado, parecia bem e quis ir andando para o meu carro. No caminho para o Hospital Regional de Sobradinho (HRS) até comentei o tanto que ele era forte”, conta Macário.

Porém, o centro cirúrgico da unidade estava lotado e Luciano teve de ser levado por uma ambulância ao Hospital de Base do DF (HBDF), onde passou por uma operação de cinco horas para o tratamento dos ferimentos.

No dia seguinte, Luciano chegou a ser levado para a enfermaria com quadro estável. Entretanto, na quinta-feira (24), ele começou a ter ânsias de vômito e os médicos constataram que a sutura no intestino havia se rompido, causando uma infecção. O problema se agravou nos dias seguintes e levou à morte do paciente, na terça-feira (29).

Dom com as plantas
O caseiro trabalhava havia mais de 20 anos na chácara em Planaltina. Ele veio de Viçosa, no Ceará, por indicação do irmão mais velho, que já prestava serviços no local. “Era tímido, mas com uma educação de fazer inveja a lordes ingleses. Além disso, tinha um dom com as plantas sem igual”, relembra Macário.

O corpo de Luciano será levado de carro para a cidade natal, no Ceará, a pedido da família. O caseiro não tinha esposa e filhos, apenas uma namorada em Barreiras, na Bahia. Os criminosos roubaram, entre outras coisas, um veículo Volkswagen Bora, encontrado no dia seguinte ao crime próximo ao Morro da Capelinha, em Planaltina. Os agentes da 16ª DP (Planaltina) investigam o caso, mas os bandidos seguem foragidos.

 

 

COMENTE

homicídioPlanaltinacaseiro
comunicar erro à redação