*
 

Um bilhete encontrado na residência onde um casal foi encontrado morto na QNO 5, em Ceilândia, reforça a teoria de que o caso foi homicídio seguido de suicídio. Na nota, escrita em um envelope, Cleonilson Sousa Nicodemos, 34 anos, afirma: “Fiz isso porque a gente tava infeliz”.

Os corpos de Cleonilson e da esposa, Jordana Batalha Monroe, 30 anos, foram encontrados por policiais civis que foram à casa onde eles viviam depois que a família registrou o desaparecimento do casal. No bilhete, o homem também afirma que estava “tremendo”, não sabia se vai “terminar de escrever” a carta e diz: “Desculpa à dona Raimunda. Foi ela que pediu pra gente partir junto. Tô tomando remédio pra me matar”.

Reprodução

A pessoa que registrou a ocorrência na 24ª Delegacia de Polícia (Setor O) é irmão do homem encontrado morto e cunhado da mulher. Segundo ele, o casal estava desaparecido desde a última sexta-feira (9/9).

O homem informou que tentou entrar em contato com ambos por telefone, mas não obteve êxito. Estranhou o fato de o carro do irmão estar em frente à residência em que o casal residia, o que era incomum, pois tinha sempre o hábito de guardá-lo na garagem. De acordo com familiares, não havia histórico de violência doméstica entre o casal.

 

 

COMENTE

CeilândiaPolícia CivilMortecasal
comunicar erro à redação