*
 

Policiais militares do Grupo Tático Operacional  apreenderam um adolescente de 17 anos que confessou ter praticado ato infracional análogo ao crime de homicídio contra um desafeto e executá-lo com oito tiros na cabeça, na madrugada deste domingo (4/9), no Paranoá. O mesmo jovem confessou que participou, na última quarta-feira (31), do roubo da arma de um vigilante no posto de saúde da cidade.

Os policiais chegaram até o menor depois que testemunhas informaram que um dos autores era um adolescente conhecido da região por praticar vários crimes. Os militares começaram as buscas e encontraram o suspeito em um lote abandonado. Em seguida, ele  confessou o homicídio e disse que teve a ajuda de outro homem para praticar o crime, motivado por vingança, pela morte do irmão.

O menor apontou o local onde estava a arma utilizada no homicídio que foi apreendida, um revólver calibre 38. A arma roubada do vigilante ainda não foi encontrada, mas os policiais acreditam que seja a outra utilizada no homicídio. O segundo homem já foi identificado e, agora, é procurado.

 

 

COMENTE

ParanoáhomicídioGtop
comunicar erro à redação