*
 

Brasília teve 19.486 casos de dengue desde janeiro até a segunda-feira (12/9). Dos diagnosticados na rede pública do Distrito Federal, 17.314 pacientes são residentes da cidade, e 2.172, de outras unidades da federação. Os dados são do Informativo Epidemiológico nº 37, divulgado nesta quinta-feira (15), pela Secretaria de Saúde.

As regiões administrativas do DF com maior incidência da doença são Brazlândia (1.937), Ceilândia (1.882), Planaltina (1.399) Samambaia (1.355), São Sebastião (1.741) e Taguatinga (1.437). Elas somam 56% dos casos ocorridos, o que equivale a 9.751 registros.

Até segunda-feira, 35 moradores de Brasília foram confirmados com dengue grave. Destes, 19 morreram.

Zika
O levantamento também informa sobre casos de zika vírus e da febre chikungunya. O mosquito Aedes aegypti transmite as três doenças. Em Brasília, 172 pessoas tiveram zika vírus. A região administrativa com mais ocorrências é Taguatinga, com 31 infectados. Em seguida, estão Águas Claras (10), Guará (10), Lago Norte (11) e Plano Piloto (22).

De julho de 2015 até segunda-feira (12), 38 gestantes foram diagnosticadas com zika no DF – 25 residentes no DF e 13 em Goiás. De acordo com o boletim, 29 bebês nasceram. Destes, 27 sem intercorrências e dois morreram. A Secretaria confirmou que um dos casos de óbito teve má formação decorrente da infecção e analisa se o outro está relacionado com o vírus.

A febre chikungunya foi identificada em 139 moradores de Brasília desde janeiro. Ceilândia (19), Gama (13), Plano Piloto (11), Samambaia (14) e Taguatinga (16) são as regiões com os maiores números de incidência.

 

 

COMENTE

denguechikungunyaZika Vírus
comunicar erro à redação