*
 

Pacientes do Hospital Regional de Brazlândia (HRBz) com doenças renais graves estão sendo obrigados a pegar ônibus para fazer o tratamento de hemodiálise por não contarem com o transporte da Secretaria de Saúde. Segundo a pasta, o veículo usado estaria com problemas mecânicos desde a quarta-feira (16/11).

O aposentado Antônio Marcelino, 63 anos, precisa passar pelo procedimento três vezes por semana e, normalmente, conta com o veículo do governo para levá-lo de casa, em Brazlândia, até a clínica, em Taguatinga, e retornar até sua residência. Mas desde a última semana, o paciente tem pegado dois ônibus para chegar ao local.

A filha de Antônio, Érika Durães, reclama da situação. “Eles sequer avisaram na terça-feira (15) que não haveria transporte no dia seguinte. A falta de veículo é frequente, mas antes davam um jeito de levar em outro carro, pelo menos. Agora, meu pai e outros pacientes têm que andar de ônibus”, garante.

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que “o transporte de pacientes da atenção primária para a realização de hemodiálise foi suspenso na quarta-feira (16), em função de um defeito mecânico que o veículo utilizado apresentou”. A previsão, segundo a pasta, era de que a substituição do veículo parado ocorresse ainda nesta segunda-feira (21). Entretanto, Érika afirma que o pai ainda teve de usar o ônibus nesta segunda.

A direção do HBRz declarou ainda que os pacientes internados não tiveram o atendimento suspenso, pois estariam sendo transportados por ambulâncias do hospital. Porém, Érika novamente contradiz a pasta e relata que o auxílio não foi prestado na última semana.

 

 

COMENTE

hemodiáliseHBRzHospital de Brazlândia
comunicar erro à redação