*
 

A Polícia Civil do Distrito Federal esteve, na tarde desta quinta-feira (1º/9), na Secretaria de Saúde do DF (SES), atrás de computadores que eram usados por um dos investigados na Operação Mister Hyde.

Os equipamentos eram acessados por Rondinelly Rosa Ribeiro, coordenador de cabeça e pescoço da SES e que, segundo a polícia, participou de um suposto esquema de recebimento de propina para indicação de empresas fornecedoras de órteses, próteses e materiais especiais.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde informou que o funcionário é investigado por corrupção na rede particular de saúde, e não no órgão. “A pasta considera graves os fatos noticiados e ressalta que não haverá tolerância com irregularidades. Já foi solicitada à Corregedoria de Saúde que apure os fatos e, caso sejam verificados ilícitos no âmbito da Secretaria de Saúde, os responsáveis serão processados e exemplarmente punidos.”

 

 

COMENTE

Secretaria de Saúdecorrupção
comunicar erro à redação