*
 

Pais que têm bebês internados na unidade de terapia intensiva (UTI) neonatal do Hospital Regional de Sobradinho reclamam da falta de materiais no local, como cateteres, sondas, luvas, capotes e medicações. Eles também denunciam que o ar-condicionado do setor, que recebe os bebês prematuros, está quebrado há três meses, aumentando o acúmulo de bactérias e, consequentemente, o risco de infecções. Algumas das crianças, inclusive, já teriam sido afetadas.

Cansados de esperar por uma solução, os pais prometem fazer, nesta quarta-feira (28/12), às 12h, um protesto em frente à maternidade para cobrar medidas por parte do Governo do Distrito Federal e da Secretaria de Saúde.

Ricardo Lacerda, 36 anos, pai de um dos recém-nascidos, acredita que não há boa vontade dos gestores. “Fico frustrado e muito triste com o descaso do GDF com a saúde pública. Levei a situação até os meios de comunicação para tentar salvar meu filho”, diz.

Lacerda conta ainda que precisou pagar pelo remédio nifedipino (utilizado na prevenção de partos prematuros), pois a substância estava em falta na farmácia do hospital. “Os profissionais são maravilhosos, mas está difícil até para eles trabalharem com a falta de recursos.”

O líder comunitário Davi Santos, 34 anos, está revoltado com a situação. “É desastroso. Fui pessoalmente verificar a situação e, na minha opinião, é falta de vergonha na cara dos gestores. Não tem outra explicação.”

Confira vídeo feito pelos pais denunciando os problemas da UTI

 

Ar condicionado
Por meio de nota, a Secretaria de Saúde informou que “solicitou apoio à Administração Regional de Sobradinho II para instalar o ar condicionado split na UTI neonatal. A administração cedeu uma equipe técnica que, nesta terça-feira (27), esteve no local para vistoria. A previsão é de que a equipe da administração instale o novo aparelho na quarta (28) em substituição ao antigo, que apenas ventila o local”.

Sobre os materiais que estão em falta, a pasta disse que “a direção do Hospital Regional de Sobradinho tem recebido alguns itens de outras unidades a fim de repor pontualmente o estoque até o abastecimento integral dos itens”.

Sobre a medicação nifedipino, a secretaria respondeu que “o medicamento está com estoque zerado na rede, e a compra já foi realizada. A Secretaria de Saúde aguarda a entrega, que está prevista para ocorrer nos próximos dias”.

WhatsApp/Reprodução

Unidade neonatal do Hospital Regional de Sobradinho

 

 

COMENTE

denúnciaHospital de SobradinhoAr-condicionado quebradoMedicamentos em falta
comunicar erro à redação