*
 

Brasília Maria Costa Góis, de 56 anos, a primeira pessoa a nascer na capital, morreu na madrugada deste sábado (10/9), em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. Ela estava internada na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional de Santa Maria desde quarta-feira (7), mas precisou esperar por seis dias até conseguir um leito onde fosse possível realizar hemodiálise.

A filha de Brasília, Grazielle Góis, confirmou que a mãe morreu por volta das 3h30. “As providências para o funeral e o sepultamento ainda estão sendo tomadas”, disse Grazielle. A primeira brasiliense deve ser enterrada neste domingo (11) no cemitério de Taguatinga.

Brasília foi internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Recanto das Emas em 31 de agosto e a filha precisou acionar a Justiça para conseguir a transferência para a UTI. A técnica administrativa fumava há mais de 30 anos e foi diagnosticada recentemente com a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Além disso, era hipertensa e diabética.

A brasiliense nasceu no Hospital São Vicente de Paula, em Taguatinga, nas primeiras horas do dia 21 de abril de 1960, data em que Juscelino Kubitschek inaugurou no Planalto Central a capital do país.

 

 

COMENTE

Obituáriobrasília maria costa góis
comunicar erro à redação