*
 

A Secretaria de Saúde descartou, nesta quarta-feira (15/3), que existam novos casos de colonização pela bactéria Serratia na UTI Neonatal do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib). Porém, por medidas de precaução, o plano de contingência na unidade foi estendido, ainda sem previsão de acabar.

A medida, segundo a pasta, é necessária para evitar novos registros da bactéria multirresistente. Desde 8 de março, o atendimento no Centro Obstétrico do Hmib está restrito a casos emergenciais. Os de baixo risco são direcionados para as unidades de ginecologia e obstetrícia dos Hospitais da Região Leste (Paranoá), da Asa Norte e de Samambaia.

Atendimentos de alto risco também estão sendo encaminhados para outras unidades de ginecologia e obstetrícia dos Hospitais Regionais de Taguatinga e Samambaia, além do Hospital Universitário de Brasília (HUB).

Mortes
Das três mortes de bebês registradas, uma teve resultado positivo para infecção pela bactéria Serratia. As outras duas têm suspeita não confirmada de contaminação. No dia 10 de março, foi diagnosticado o segundo caso de colonização de paciente internado na UTI Neonatal do Hmib. Uma das crianças foi transferida para o Instituto de Cardiologia do DF, onde passou por procedimento cirúrgico previamente agendado. O segundo bebê segue em isolamento de contato no Hmib, com quadro clínico estável.

 

 

COMENTE

SaúdeHmibserratia
comunicar erro à redação