*
 

As seis milhões de vítimas do holocausto, mortas nos campos de concentração nazistas, foram homenageados em ato na Câmara Legislativa, nesta quarta-feira (15/3). A cerimônia contou com a presença do ministro da Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, que representou o presidente Michel Temer (PDMB/SP). Citado na lista de Janot, ela não se manifestou sobre o assunto.

Aproveitou para dizer que defende a existência dos estados de Israel e da Palestina. “Nossa política continua a mesma: defendemos a existência dos dois estados, como manda a tradição brasileira. Não mudamos nosso posicionamento”, afirmou o ministro.

Entre os presentes, estudantes, representantes de Israel, Canadá e da União Europeia, além do sobrevivente Sigfrield Glatt. Ele escapou dos nazistas durante suas passagens por diversos países.

“Estou representando os poucos sobreviventes ainda entre nós. Estamos mais uma vez reunidos para homenagear os nossos irmãos mortos por assassinos e carrascos nazistas, antissemitas. Eles foram assassinados só pelo fato de serem judeus”, disse.

O presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), destacou o fato de, em meio às crises ética, financeira, raciais, ambientais, a Casa abrir suas portas para lembrar das vítimas da atrocidade que foi o extermínio de judeus pelos nazistas “Para que ela nunca mais se repita”, disse Joe.

 

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação