*
 

Um dia após o Metrópoles revelar que o secretário-adjunto de Turismo, Jaime Recena, viajou a Las Vegas com despesas pagas pelo GDF, o dirigente afirmou que devolverá o dinheiro desembolsado pelos cofres públicos. Por meio de nota publicada nesta quarta-feira (12/10), Recena informou que vai ressarcir ao erário o valor correspondente às diárias e às passagens bancadas pelo contribuinte. Ele também disse que antecipará a volta ao DF. No entanto, não divulgou o dia.

Segundo a pasta do Turismo, foram desembolsados R$ 32.705,90 — R$ 14.480,33 em passagens e R$ 18.225,57 em diárias para Jaime Recena e a chefe da Unidade de Captação de Eventos da pasta, Mariana Lopes Braga. Mariana ainda não tinha embarcado e, segundo o secretário, teve a viagem cancelada devido à repercussão negativa do caso.

No entanto, outra servidora da pasta, Marina Martins de Toledo, viajou com Recena. Ela é namorada do secretário adjunto. Segundo o GDF, não foram usados recursos públicos para custear o deslocamento de Marina.

Em nota enviada à reportagem na terça (11), a Secretaria Adjunta de Turismo informou que Marina foi exonerada na segunda-feira (10). No entanto, o ato ainda não foi publicado no Diário Oficial do DF.

Gastança em tempos de austeridade
Logo após o Metrópoles revelar que Recena tinha viajado acompanhado da namorada para Las Vegas com despesas pagas pelos cofres públicos, o caso repercutiu negativamente para o GDF.

Servidores protestaram nas redes sociais, pois estão há um ano à espera do pagamento da última parcela de um reajuste que deveria ter sido incorporado aos salários em outubro de 2015. Mas até hoje o percentual não caiu nos contracheques. Outro agravante é que, pelo terceiro mês consecutivo, o Executivo local atrasou o 13º, liberado no mês seguinte ao do aniversário dos trabalhadores.

Ainda na tarde de terça (11), deputados distritais redigiram um projeto de decreto legislativo que determina a anulação da autorização dada pelo GDF para a viagem de Recena. A justificativa da proposta afirma que “é um verdadeiro descalabro, para dizer o mínimo, autorizar o afastamento do secretário-adjunto de Turismo, Jaime de Araújo Goes Recena Grassi, para participar, na cidade americana de Las Vegas, dos eventos Red Bull Air Race e da feira IMex America 2016”.

Além disso, o texto ressalta que “o Brasil — e o Distrito Federal não escapa dessa realidade — atravessa a pior crise econômica de sua história. Na capital federal, sequer há recursos disponíveis para o pagamento do reajuste de servidores públicos”.

Corrida de aviões
A viagem a Las Vegas foi autorizada para que Recena acompanhasse uma apresentação da Red Bull Air Race, show aéreo de acrobacias feitas por aviões de pequeno porte. O secretário também participará da feira IMex America 2016, voltada para o segmento do turismo.

Na nota enviada ao Metrópoles na terça (11), a Secretaria Adjunta de Turismo informou que a ida de Jaime Recena aos Estados Unidos encontrava-se afinada com o “objetivo de valorizar Brasília como destino turístico”, com a “atração de eventos e investimentos para o setor”. O secretário adjunto quer trazer a corrida de aviões da Red Bull para a capital federal.

Ao mesmo tempo em que tenta captar o evento, Jaime Recena vai comemorar o aniversário com a namorada na capital mundial dos cassinos. Na sexta-feira (14), o secretário adjunto completará 36 anos.

Nesta quarta (12), Jaime Recena divulgou uma nova nota. Confira:

Diante das últimas notícias veiculadas, esclareço que a minha viagem, como secretário-adjunto de Turismo, a Las Vegas (EUA), tem dois objetivos.

1) A participação de Brasília na feira IMEX, uma das principais do mundo na área de turismo e eventos.

2) A apresentação da nossa cidade como candidata a receber uma etapa do evento internacional Redbull Air Race.

Viagens desta natureza fazem parte das atribuições da Secretaria de Turismo. No entanto, devido à repercussão e à situação econômica do Distrito Federal, informo que:

– Está cancelada a viagem da servidora Mariana Braga, que ainda não embarcou aos Estados Unidos;

– Será antecipado o meu retorno a Brasília e todos os recursos serão ressarcidos por mim ao governo;

– Antes de retornar, participarei de reuniões com os responsáveis pelo evento Red Bull Air Race na defesa de Brasília, mas com todas despesas custeadas por mim — como fiz em outras oportunidades;

– A exoneração de Marina Toledo, solicitada na segunda-feira (10), deverá ser publicada ainda nesta semana. Ela não viaja com recursos do governo.”

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação