*
 

O ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz, que teve a perna direita amputada na altura do joelho na quarta-feira (30/8), pode sair da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e passar para o quarto do Hospital do Coração do Brasil, na Asa Sul, ainda nesta sexta (1º/9). A cirurgia é decorrência de complicações da diabetes.

Segundo familiares, o político passou bem durante a noite, sem intercorrências. Ainda pela manhã, deve fazer exames para avaliação. Eles agradeceram todas a orações e manifestações de carinho que têm recebido.

Joaquim Roriz voltou ao hospital na quarta, 11 dias após amputar dois dedos do pé esquerdo em função do agravamento da diabetes. O ex-governador completou 81 anos no dia 4 de agosto.

Roriz luta, com o apoio da família, para controlar o avanço da doença. Também é paciente renal crônico. O político passa bem. A expectativa dos médicos é de que receba uma prótese e tenha alta nos próximos dias.

Conforme o Metrópoles revelou, a amputação dos dedos do pé ocorreu no sábado (19), no mesmo hospital. A medida foi imprescindível porque a diabetes compromete a circulação. Em novembro de 2015, o ex-governador ficou quase uma semana internado, após apresentar um quadro de hipertensão e taquicardia, e passou por um cateterismo.

O patriarca da família Roriz governou o DF por 14 anos. Em 2006, foi eleito senador. Iniciou o mandato em 2007 e renunciou cinco meses depois para escapar de um eventual processo de cassação devido ao escândalo da Bezerra de Ouro.

 

 

COMENTE

Joaquim Rorizdiabetesdoençaperna amputada
comunicar erro à redação