*
 

O deputado federal Alberto Fraga (DEM) prestou depoimento na 7ª Vara Criminal de Brasília, na tarde desta quinta-feira (15/9), em uma das ações da Caixa de Pandora que julga denúncia de pagamento de propina em troca de apoio político. Fraga disse que viu os vídeos feitos por Durval Barbosa pouco antes de o delator divulgar as imagens. O parlamentar afirmou que há registros do governador-tampão do DF e hoje deputado federal Rogério Rosso (PSD) nas gravações.

“Vi imagens de um encontro (de Rosso com Durval), dele chegando na sala, mas não vi dinheiro na gravação”, destacou. Até hoje, não foi divulgado qualquer de vídeo de Rosso com Durval. O delator, inclusive, nega que existam gravações inéditas. Fraga afirmou que viu os vídeos quando era secretário de Transporte do governo José Roberto Arruda: “Eu estava na minha sala, quando a secretária anunciou a chegada do Durval. Ele disse que queria me mostrar porque confiava em mim.”

Entre os réus no processo estão Arruda, o ex-vice-governador Paulo Octávio, Barbosa, e o ex-chefe da Casa Civil José Geraldo Maciel, além do empresário José Celso Gontijo. Arruda acompanhou o depoimento, que durou menos de uma hora.

Fraga foi convocado pela defesa de Paulo Octávio. Sobre o réu, falou que tem admiração pelo ex-vice-governador e negou ter visto qualquer vídeo em que Paulo Octávio apareça recebendo dinheiro de Durval.

Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público do Distrito Federal, os réus teriam recebido R$ 66 milhões de vantagem econômica indevida a partir de uma empresa de tecnologia. Eles respondem por corrupção passiva e ativa.

Relação antiga
Em seu depoimento como testemunha do processo da Caixa de Pandora, em junho deste ano, Francinei Arruda afirmou à Justiça que Barbosa tem vídeos onde Rosso aparece recebendo propina. Ele seria o responsável pela edição do material. As imagens nunca apareceram e o deputado nega as denúncias. O cunhado de Durval, Zilfrank Antero de Araújo, trabalha no gabinete de Rosso.

 

 

 

COMENTE

alberto fragaCaixa de PandoraJosé Roberto ArrudaPaulo Octavio
comunicar erro à redação