*
 

A Polícia Civil prendeu um homem de 22 anos e outro de 23 acusados de atear fogo em um quiosque de cachorro-quente e no dono do estabelecimento, na madrugada de domingo (10/9), na 710 Norte. A vítima, Adriano José Alves Costa, 42 anos, teve 18% do corpo queimado, com lesões de segundo e terceiro grau, e segue internada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

A dupla foi detida no Varjão, enquanto planejava fugir de Brasília. Policiais da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) chegaram aos suspeitos por meio do depoimento de testemunhas. Eles também foram reconhecidos pela vítima.

Segundo a Polícia Civil, os acusados afirmaram em depoimento que o crime teria sido ordenado por um traficante da região. A vítima, no entanto, afirma que teria se recusado a vender bebidas alcoolicas à dupla e, por isso, foi atacado.

Por conta das chamas, o quiosque teve parte do teto e alguns utensílios danificados. De acordo com a Polícia Civil, os acusados devem responder por tentativa de homicídio e incêndio.

 

 

COMENTE

IncêndioQuiosque710 Norte
comunicar erro à redação