*
 

De janeiro a agosto, o fogo atingiu 126,7195 quilômetros quadrados (km²) do Cerrado brasiliense. Para se ter ideia da proporção, a área equivale a 15 vezes o tamanho de Águas Claras, ou cerca de 126 mil campos de futebol oficial. No período, o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal registrou 1.528 ocorrências de incêndio.

De acordo com a coordenadora do Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, Carolina Schubart, da Secretaria do Meio Ambiente, apesar de terem sido altos os dados, ações do governo, como reforço em campanhas de conscientização e capacitação de voluntários, apresentaram resultados positivos. “A quantidade de queimadas deve-se a um fator climático diferente neste ano.”

O Distrito Federal passou por dois períodos de estiagem que, somados, dão 120 dias sem chuva. O primeiro durou de 19 de maio a 22 de agosto (96 dias). O segundo, de 29 de agosto a 22 de setembro (24 dias). A meteorologista Ingrid Peixoto, do Instituto Nacional de Meteorologia, afirma que a seca pode ser explicada pelo fenômeno El Niño, que neste ano foi um dos mais intensos desde 1950, quando se iniciou o registro.

“Foi um bloqueio atmosférico de massa de ar quente e seca que teve sua principal concentração no Centro-Oeste e se expandiu para 80% do País.” Segundo a meteorologista, o fenômeno durou de 2014 a 2016, o que justifica a elevação de temperatura, a seca e as chuvas atípicas nesses anos.

Comparação
O balanço deste ano está próximo do de 2015, quando 126,8508 quilômetros quadrados de área foram incendiados. No entanto, o número de ocorrências, 5.178, foi mais de quatro vezes maior naquele ano. O tamanho de área queimada e o número de ocorrências em 2015 foram maiores que nos três anos anteriores.

Em 2014, um total de 74,8845 quilômetros quadrados foram queimados em 3.837 incêndios. Em 2013, o fogo consumiu 79,6491 quilômetros quadrados de áreas em 4.132 ocorrências. Já em 2012, as queimadas atingiram 82,2004 quilômetros quadrados em 5.036 ocorrências.

Para diminuir a quantidade de queimada, o governo do DF apostou em reforçar campanhas educativas para conscientizar a população. Segundo a coordenadora do plano, Carolina Schubart, apesar da previsão de chuvas para os próximos meses, a vigência das ações se estenderá até novembro. O GDF informou que investiu R$ 4 milhões em produção de material educativo. Em casos de incêndio, é importante acionar o Corpo de Bombeiros com rapidez.

Telefone do Corpo de Bombeiros: 193

 

 

COMENTE

Corpo de Bombeiroscerradoincêndio florestalqueimada
comunicar erro à redação