*
 

O Tribunal do Júri de Planaltina condenou o frentista Wemerson dos Santos Feitosa a 17 anos e oito meses de prisão, por porte ilegal de arma de fogo e pelo assassinato do jovem Lucas da Luz Alves, que à época do crime tinha 15 anos. O réu está em liberdade provisória e poderá recorrer da sentença em liberdade.

O homicídio ocorreu durante um protesto de moradores contra o aumento no preço dos combustíveis no posto de gasolina onde o acusado trabalhava, em fevereiro de 2015. Na ocasião, cerca de 50 pessoas manifestavam no local, quando teve início uma discussão entre Lucas e Wemerson. O frentista puxou uma arma e atirou duas vezes contra a vítima.

Realizado nesta quinta-feira (24/11), o julgamento durou 17 horas. Apesar de poder recorrer em liberdade, o condenado terá que comparecer em juízo semanalmente para esclarecer suas atividades e não poderá sair de casa durante a noite, entre as 20h e as 5h. Além disso, está proibido de mudar de endereço e não pode se ausentar de casa por mais de oito dias sem avisar previamente à Justiça. (Com informações do TJDFT)

 

 

COMENTE

homicídioProtestoPlanaltinaposto de gasolinacondenaçãoWemerson dos Santos FeitosaLucas Luz Alves
comunicar erro à redação