*
 

O procurador municipal de Planaltina de Goiás, Rivael Alves Rodrigues, foi afastado do cargo nesta terça-feira (7/3). O juiz Carlos Gustavo considerou que, pelo histórico de crimes cometidos, o procurador não pode ocupar função na administração pública.

Rivael responde a dois processos na Justiça que ainda estão em tramitação. No primeiro, ele é suspeito de exigir dinheiro de uma pessoa que era investigada pelo Ministério Público (MP-GO) por fraudes em escrituras públicas de imóveis. De acordo com a denúncia do MP, Rivael tentou extorquir R$ 10 mil para que o mandado de prisão da vítima não fosse cumprido.

Em outra situação, é investigada a possível influência de Rivael para a liberação de um veículo sem o devido processo legal. O procurador estaria atuando como advogado da pessoa que teve o carro apreendido por pertubação de sossego. Amigo do delegado Fernando Alves Barbosa, Rivael Rodrigues conseguiu a liberação do automóvel antes de ocorrer a audiência, considerado crime de concussão.

Na decisão, o juiz afastou Rivael do cargo, considerando sua nomeação um grande contrassenso, “já que é função do procurador defender os interesses públicos, e há indícios de envolvimento do réu em casos de crimes com a administração pública”. (Com informações do Ministério Público de Goiás)

 

 

COMENTE

Planaltinacrimesprocuradorafastado
comunicar erro à redação