*
 

O Governo do Distrito Federal conseguiu respirar no mês de junho após três meses de queda na arrecadação. Os impostos e as taxas pagas ao Executivo tiveram queda de 15,62% em março, 7,08% em abril e 0,91% em maio. Mas o fechamento de junho chegou com saldo positivo de 8,34%, se comparado ao mesmo mês de 2016. O montante foi de R$ 1,5 bilhão, contra R$ 1,3 bilhão do ano anterior. E a expectativa para julho é de novo aumento, segundo análise prévia da Secretaria de Fazenda baseada nos primeiros dias do mês.

O Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) saltou de R$ 599 milhões para R$ 630,9 milhões. O Imposto Sobre Serviços (ISS) também apresentou sinais de recuperação: de R$ 130,8 milhões em maio para R$ 139,3 milhões em junho. Os dados são do Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo).

“O ICMS é o imposto que tem maior peso na arrecadação, e começamos a ver uma melhora. Há uma sinalização interessante para julho. Começo a olhar a metade do copo mais cheia do que vazia”, afirmou o secretário interino de Fazenda do DF, Wilson de Paula.

Seis meses
No acumulado de janeiro a junho, a arrecadação total foi de R$ 7,4 bilhões, um crescimento nominal de 3,60%, se comparado com os R$ 7,2 bilhões do primeiro semestre de 2016. Contudo, considerados os valores reais, quando se desconta a inflação do período, a arrecadação caiu 0,9%.

No caso de dois dos impostos mais conhecidos pelo contribuinte — o Predial e Territorial Urbano (IPTU) e o sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) —, a variação foi pequena. O recolhimento do IPVA caiu 3,4% comparado com junho de 2016. Ao todo, foram R$ 35,6 milhões. Já o IPTU subiu 4,03%, representando R$ 287,5 milhões. Mas esses dois tributos são sazonais, pois dependem dos vencimentos dos boletos.

Outras ações também foram iniciadas para melhorar esses índices. Nesta semana, a Secretaria de Fazenda começou a ligar e a enviar e-mails para quem não pagou o IPVA 2017, por exemplo. A expectativa com a medida é arrecadar R$ 300 milhões de cotas não recolhidas. Hoje, a dívida ativa do DF chega a R$ 25 bilhões.

Veja alguns números da arrecadação do DF em junho de 2017:

Total com impostos e taxas
R$ 1.501.027.990,38

IPTU
R$ 287.596.844,08

IPVA
R$ 35.663.926,98

ICMS
R$ 630.943.691,05

ISS
R$ 139.317.407,46

 

 

COMENTE

GDFarrecadaçãosecretaria de fazendaIPVAIPTU
comunicar erro à redação