*
 

Morreu a fundadora da Comunhão Espírita de Brasília, Irene Martins de Souza Carvalho, 94 anos. Ela estava internada há cerca de um mês, quando apresentou complicações por causa de uma pneumonia, e não resistiu. Dona Irene, como é conhecida, chegou no Distrito Federal em 1960. O marido, Mário Carvalho, também já falecido, veio antes com um irmão, em 1958, para definir onde seria instalada a sede da entidade.

Junto com Mário, D.Irene também fundou o Nosso Lar, no Núcleo Bandeirante, que abriga crianças em situação de risco. São mais de 90 meninos e meninas, de várias idades. Em vida, a fundadora atuou no teatro, com mais de 30 peças encenadas, todas com a temática espírita como pano de fundo, e escreveu diversos livros.

D. Irene morreu na noite deste domingo (1º/1) no Hospital Daher, no Lago Sul. De acordo com a presidente da Comunhão, Maria Luiza Bezerra, o velório vai ocorrer das 11h às 15h, no salão principal da entidade, localizada na 604 Sul. O corpo será sepultado por volta das 15h30, no cemitério Campo da Esperança. Irene deixa três filhos e netos.

“A Irene é uma das melhores pessoas que eu conheci. Tive contato com ela em todo o tempo que estou na presidência da Comunhão. Ela era uma pessoa adorável. Muito amada e querida por todos. Essa é, sem dúvida, uma perda muito grande não só para a Comunhão, mas para o movimento espírita como um todo”, disse Maria Luiza.

Luto oficial
Em nota, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) disse que “recebeu com grande tristeza a notícia da morte da fundadora da Comunhão Espírita de Brasília, Irene Martins Carvalho.” E decretou luto oficial de três dias. “A perda de Dona Irene deixa a cidade mais triste e vazia de lideranças voltadas para o bem-estar dos mais necessitados, seja do ponto de vista espiritual ou material”, ressaltou.

 

 

 

COMENTE

nosso larComunhão Espírita de BrasíliaIrene Martins de Souza Carvalho
comunicar erro à redação