*
 

Aqueles que estão à procura de uma oportunidade profissional podem aproveitar a iniciativa da Secretaria Adjunta de Trabalho do Distrito Federal, em parceria com a startup Lavô. Serão ofertadas inicialmente 600 vagas para quem deseja trabalhar com o aplicativo de lavagens automotivas. A partir da quinta-feira (18/5), os novos candidatos serão treinados na Agência do Trabalhador, no Setor Comercial Sul.

O aplicativo funciona como a Uber: o usuário solicita a lavagem do carro pelo celular e os prestadores do serviço vão até o endereço indicado para fazer o atendimento. Desde que foi lançado em Brasília, há dois meses, o Lavô já fez a manutenção de quase 2 mil carros, e a procura só aumenta. O CEO da empresa, Ricardo Pereira, diz que, devido ao sucesso, a startup aumentará os números de “lavôs”, como são chamados os prestadores do serviço. “Nesta semana vamos lançar a opção de agendar o atendimento, já que estamos com uma grande demanda”, comenta ele.

O custo das lavagens vai de R$ 30 a R$145, podendo ser pagas com cartão de crédito. Ricardo explica que muitos usam o aplicativo como uma opção de renda extra, mas já existem aqueles que trabalham exclusivamente como “lavôs”. “A pessoa se desloca menos. A lavagem de carro é uma necessidade semanal, então sempre tem alguém precisando”, afirma.

Para se inscrever, clique aqui. Após a inscrição, a plataforma fará uma pré-seleção dos interessados: os selecionados passarão por treinamento na Agência do Trabalhador e estarão preparados para iniciar o novo empreendimento. “Além de melhorarmos a qualidade da prestação de serviços, ainda temos a possibilidade de gerar renda extra aos trabalhadores, o que consequentemente movimenta a economia da cidade”, diz o secretário adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour.

 

 

 

 

 

 

COMENTE

aplicativoempregovagasstartupLavô
comunicar erro à redação