">
*
 
 

Esta é uma série de matérias que gostaria de começar aqui na coluna. Um mood vocacional e sempre trazendo pessoas interessantes e atuantes no meio de trabalho da moda, varejo, marketing, entretenimento e tecnologia. Não só de #lookdodia vive o ser humano e é sempre bom poder contribuir com informação e não só com imagem.


As perguntas serão feitas pela galera do Instagram e as respostas serão direcionadas com tom de opinião, compartilhamento de experiências próprias e dicas, e nunca como verdade absoluta de um guru ou expert. A intenção é compartilhar histórias reais de pessoas reais.

1. Formação e marketing

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

Cursei Administração na UnB e apesar de o curso ser muito abrangente eu sabia que queria trabalhar com gestão de moda. A minha conclusão de curso e experiência de trabalho são uma junção de varejo, inovação em serviços e marketing.

2. Trajetória e dicas de mercado
Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram
O meu caminho acadêmico foi na administração, o de trabalho no varejo e toda a experiência adquirida com comportamento do consumidor e operações de venda me empurraram para o marketing. Trabalhei inúmeras vezes como vendedora, fiz estágio na área financeira e só depois de muito experiência cheguei a coordenadora de estoque e buyer.

Hoje o marketing é uma ferramenta na solução de problemas no varejo e não o fim em si. Com certeza existem cursos de social marketing muito bons, mas, no meu caso, a experiência com clientes e venda foi o grande diferencial. Eu acho que não existe uma fórmula que vá funcionar para todo mundo, mas a minha foi essa:

  • Começar a trabalhar cedo. Vale tudo: vendas, estágio,
  • Ter mentores em sua área de trabalho. São aquelas pessoas que vão te ensinar, compartilhar informações valiosas e te dar boas recomendações no futuro.
  • Entregar sempre 20% a mais do que lhe é demandado.
  • Nunca criar desculpas, mas sempre trazer soluções. Um hábito que parece fácil, mas requer muito esforço.
  • Estudar e ler sobre tudo, não só moda, mas também política, economia, tecnologia. Só ler “Vogue” e passar o dia todo no Snapchat vão te transformar em um alienado.
  • Eu já estou no varejo há 10 anos, então trabalhem duro e tenham paciência.

3. Digital Influencer

Reprodução/Instagram

Comecei a compartilhar meu dia a dia na época que trabalhava na Colcci. Era uma rotina bem fascinante e acho que foi nesse momento que comecei a encarar as mídias sociais com um meio de divulgação do meu trabalho. As pessoas de fato se interessam pela minha vida, mas eu não gosto de me dar o título de “Digital Influencer”.

Eu trabalho 90% do tempo no mundo real e o digital é apenas uma ferramenta. As marcas querem contar uma história e se conectar com quem se identifica com essa narrativa. O meu trabalho é criar esse encontro entre as duas pontas e não só uma via única da tal “influência”.

4. Panorama do mercado

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram
Acho que hoje a categoria do Marketing está saturada e até mesmo um pouco sucateada. Montar um feed perfeito, fotografar looks e planejar festas são só a ponta do iceberg. O desafio é fazer o seu cliente ter resultado de venda todos os dias.

O glamour do marketing de mídias sociais tem atraído muita gente para a categoria, mas quantos conseguem segurar fazer uma marca crescer 30% em um ano de crise? Calcular giro e cobertura de estoque para planejar as ações de marketing? Trabalhar com orçamento zero para geração de conteúdo? O mercado sempre terá espaço para quem apresenta soluções e resultado, mas para isso o foco tem que estar voltado para o operacional e não só para a estética. Este é o grande desafio.

5. Referências

Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram Reprodução/Instagram

A lista de inspirações é grande! Vou listar algumas e depois escrevo uma matéria com mais dicas específicas.

trabalhoCarreira
 


COMENTE

Ler mais do blog