">
*
 
 

Mulheres — com ou sem dinheiro — lotaram os consultórios de cirurgiões plásticos nos anos 2000 para colocar silicone. Seios grandes e redondos eram o padrão de beleza naqueles anos. Na última década, entretanto, o procedimento evoluiu: se sofisticou e ficou ainda mais seguro.

“A cirurgia de aumento mamário com implantes de silicone é um procedimento rápido e consolidado há mais de 30 anos. É o mais procurado nos consultórios especializados havendo um aumento de procura anual de cerca de 20%”, explica o médico Ricardo Cintra.

Reprodução/Instagram

A nova geração dos implantes ficam muito mais naturais: Luana Piovani colocou silicone em 2016, após o nascimento dos filhos

 

E o que os avanços tecnológicos e o mundo contemporâneo trouxeram de novidades para esta cirurgia?

  • Hoje os implantes estão mais modernos: são fabricados com silicone de gel coesivo que não se espalham pelo corpo
  • Os envoltórios das próteses são feitos de materiais que dão mais adesão e diminuem a possibilidade de queda dos seios
  • As cicatrizes estão menores e melhor posicionadas além de ficarem cada vez mais inaparentes

Quanto ao tamanho dos implantes houve uma importante mudança ao longo dos anos: as próteses estão menores. As muito grandes já não apresentam visual estético e causam estrias, alterações posturais e queda acentuada dos seios pelo peso excessivo.

O novo padrão de beleza motivado por redes sociais e pelo mundo da moda traz o desejo das pacientes terem o visual “slim”. “Por isso, os implantes utilizados são cada vez menores visando afastar aquela aparência de sobrepeso trazida por seios grandes”, explica o cirurgião plástico.

estéticabelezaBem-estaracupuntura estética
 


COMENTE

Ler mais do blog