" />
*
 
 

 

De longe o evento mais charmoso da indústria automotiva mundial, o Salão de Paris acaba neste domingo (16/10). E, como sempre, foi marcado por apresentações de conceitos incríveis, muitas novidades na área dos elétricos e híbridos e até algumas ausências, como as da Ford, da Opel (grupo GM) e da Volvo. Confira algumas das novidades.


BMW X2

Foto: BMW/Divulgação

A tradicional marca alemã apresentou um protótipo – que, a rigor, nem é tão protótipo assim – do novo X2 hoje (e, por razões de nomenclatura, fica claro que ele estará entre o X1 e o X3). Por ser apenas “uma ideia”, não sabe ainda de detalhes – como motorização, por exemplo. Mas a marca alemã o trata como “uma mistura bem-sucedida de dinamismo e vigoroso”, que “reúne contrastes de maneira única e coerente”. Como está praticamente pronto, deve chegar em breve (no máximo, 24 meses) ao mercado.


Audi Q5

Foto: Audi/Divulgação
A Audi aproveitou o evento para mostrar a segunda geração do Q5 (para ficar entre o Q3 e o Q7). E ele já começa a ser vendido no ano que vem (na Europa, no primeiro semestre; no Brasil, talvez no segundo). Ele está mais leve (pelo menos 90kg) e maior – e com mais espaço interno. Sobre motorização, a marca liberou algumas informações: serão dois motores diesel (sendo um 2.0 e outro 3.0 V6) e um a gasolina de 252cv.


Peugeot 3008

 Foto: Peugeot/Divulgação

A marca francesa mostrou três modelos: o 3008, o 3008 DKR e o 5008 (este, agora um SUV de sete lugares). O 2008 ganhou um visual bem característico de SUVs e o novo interior-padrão da marca, o i-cockpit, com volante mais compacto (ou menor) e painel mais elevado, com painel digital de alta resolução de 12 polegadas.


Carro-conceito, o xodó dos salões

Os famosos concepts, que deixam enlouquecidos os amantes de carros, apareceram a granel no Salão de Paris. Ao contrário da maioria, eles demoram a chegar ao mercado – mesmo na Europa ou Estados Unidos – e servem para testar a reação de consumidores, concorrentes ou simplesmente os admiradores.

 

Lexus UX

Foto: Toyota/Divulgação

Marca de luxo da Toyota, a Lexus apresentou um SUV compacto “do futuro”: o conceito UX, projetado Centro de Design da Lexus localizado na própria França. A empresa promete uma “redefinição da experiência de direção”. Pois bem: o UX é identificado por um estilo de design “inside-out” (de dentro para fora) e um estilo interior desconstruído. Deu para entender? Veja a foto, então, e curta: ela explica mais do que o texto.


 Volks I.D.

Foto: Volkswagen/Divulgação

Esse modelo conceito se trata, na verdade, de uma plataforma modular feita especialmente para carros elétricos autônomos – que a empresa, por sinal, pretende torná-la de linha em 2020. O motor de 125kW rende até 170cv e a autonomia (grande preocupação do consumidor de elétricos) deve ficar entre 400 e 600km. Foi pensado e desenhado pelo projetista brasileiro Marco Pavone.


Mercedes Generation EQ

Foto: Mercedes-Benz/Divulgação
Além de produtos comerciais relevantes, a Mercedes-Benz mostrou dois conceitos. O Vision Mercedes-Maybach 6, uma espécie de modelo de design para os cupês superluxuosos. O Generation EQ, por sua vez, será o que a marca considera ideal para a próxima geração de veículos elétricos. E tem dois motores elétricos (um em cada eixo) e potência (combinada) de 407cv.


Mitsubishi Ground Tourer

Foto: Mitsubishi Motors/Divulgação
Esse conceito está sendo apontado como a “fonte de inspiração” para o Outlander. A imagem, novamente, fala por si. Mas, pegando as explicações dos desenhistas, prestem atenção ao teto (flutuante?) e à traseira. O conjunto propulsor do interessante dito cujo é caprichado: um a combustão associado a três elétricos (sendo um na dianteira e dois na traseira). A tração será integral AWD e a Mitsubishi promete autonomia total de 1.200 km, sendo 120 km no modo 100% elétrico. É mole?

BMWVWLexusPeugeotSalão de Parisprotótipos
 


COMENTE

Ler mais do blog