">
*
 
 

Para curtir um roteiro caprichado, capaz de ficar eternamente na memória, é necessário um bocado de cuidados. Com a moto em si, com a própria montagem da trip e com vestimentas apropriadas para pilotagem – lembrando dos dias de frio, do calor e da chuva, obviamente.

Mas há outros itens imprescindíveis para pagar garantir prazer e paz: a manutenção adequada da motocicleta e um kit básico para qualquer emergência técnica, por exemplo.

Então: antes de sair queimando o asfalto por aí, confira o que a Harley-Davidson do Brasil preparou. Lembre-se: a segurança na pilotagem é o que garante uma experiência incrível acompanhada de muitas histórias para contar.

Segurança pessoal
1. A primeira dica vem antes de ligar sua moto: verificar alguns itens essenciais para a segurança pessoal, como luvas, capacete sem danos e na data de validade, botas resistentes e jaqueta com protetores internos.

Harley-Davidson do Brasil

Esses aparatos garantem que os danos sejam minimizados em caso de uma possível queda.


Saúde da moto
2. Ela precisa estar com todas as revisões em dia, pneus calibrados de maneira correta, pastilhas de freio verificadas, tanque abastecido e bom nível de óleo.

Foto: Harley-Davidson do Brasil
Se qualquer um desses itens não estiver nessas condições, o destino não deve ser a estrada e sim uma concessionária.


Limpeza
3. Além disso, na hora de cuidar da limpeza de sua moto, é importante certificar que o modelo seja lavado com os produtos corretos. Na ausência deles, o uso de água e sabão neutro já resolvem o problema.

Harley-Davidson do Brasil

Assim, nenhuma peça será danificada durante a limpeza por produtos abrasivos que podem causar danos nas motocicletas.


Prevenção
4. Mesmo tomando todos esses cuidados e precauções, imprevistos podem acontecer. Por isso, é necessário anotar a quarta dica: a prevenção para lidar com qualquer situação não planejada. Levar um kit de ferramentas básicas vai ajudar na realização de algum reparo de emergência durante o ride.

Harley-Davidson do Brasil

Primeiro, é preciso avaliar quanto espaço existe na motocicleta para carregar as ferramentas. Em alguns modelos, o espaço é limitado, e isso afetará a seleção das ferramentas. Por outro lado, os motociclistas com baggers têm condições de carregar mais itens.

Depois, é importante entender também que cada moto é única e requer um conjunto diferente de ferramentas. Ou seja, não adianta carregar uma chave fixa de 5/8” se você não tiver nenhum parafuso de 5/8” na moto.

Outro fator para determinar exatamente quais ferramentas levar é a familiaridade com o modelo e seus requisitos técnicos específicos, além do conhecimento de quais ações tomar para um possível reparo de emergência.


Manual do dono
5. Conhecer muito bem o manual do proprietário também faz a diferença. Entender o máximo possível dos princípios relativos à operação de cada componente principal da motocicleta ajuda caso algo dê errado.

Assim, haverá um entendimento do problema para o reparo ou na solicitação de auxílio profissional e diagnóstico da situação da moto. É possível também baixar uma cópia do manual do proprietário no celular para economizar um espaço valioso em sua motocicleta. E boa viagem!

 

viagemdicasmotosHarley-DavidsonH-D
 


COMENTE

Ler mais do blog