*
 

Enviada especial a Campinas (SP) — Um dos sobreviventes da chacina de Campinas na noite de réveillon usou as redes sociais para homenagear a mãe. Ela foi uma das mulheres assassinadas pelo técnico de laboratório Sidnei Ramis de Araújo, 46 anos.

Thiago Régis, 17 anos, publicou um texto emocionante no qual fala sobre a falta que sentirá da mãe e dos parentes mortos na tragédia familiar. “Nunca me esquecerei de tudo que vi, de tudo que senti, nada mais me choca ou me deixa com medo nessa vida, mas como você (mãe) me ensinou que com coisas difíceis se cresce e se fortalece e é isso que farei, por você”, escreveu o garoto.

Ele é um dos sete sobreviventes da chacina e se escondeu no banheiro da casa em que a família foi assassinada para não ser atacado por Sidnei. O pai do jovem também foi atingido pelos disparos, mas se recupera bem e não corre risco de morte.

“Estávamos em um dos momentos mais mágicos da nossa vida, você orgulhosa de ter me formado, de me ver na faculdade, estávamos com inúmeros planos, e infelizmente você não vai estar comigo de corpo e vida pra ver eu realizar tudo que planejávamos. Mas, mais que isso, você vai realizar junto comigo no meu coração, fazendo de tudo aí de onde você está pra eu conseguir tudo o que planejamos.”, diz o jovem no texto.

O crime
O técnico de laboratório Sidnei Ramis de Araújo, de 46 anos, matou o filho, a ex- mulher e mais 10 pessoas que comemoravam o revéillon na casa de uma das vítimas, em Campinas. Depois de atirar nos convidados, Araújo se matou.

 

 

COMENTE

campinaschacina no réveillon
comunicar erro à redação