*
 

Uma rebelião provocada por disputa entre duas facções criminosas deixou mortos na noite deste domingo (16/10), na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (Pamc), em Boa Vista. Ainda não há confirmação oficial do número de vítimas, mas informações preliminares apontam entre dez e 25 detentos assassinados.

Duas das vítimas teriam sido decapitados, e sete teriam tido os corpos queimados em uma grande fogueira no pátio da unidade. Um dos detentos foi assassinado a facadas, mas os presos deixaram o corpo dele inteiro.

Todos os mortos seriam integrantes da facção Comando Vermelho, que domina cerca de 10% do presídio. Os outros 90% são controlados pelo grupo rival Primeiro Comando da Capital.

Durante a rebelião, os detentos arrombaram as portas das celas do Pavilhão 12 até chegarem às vítimas, que foram mortas.

Escudo humano
Mais de 30 familiares e amigos de detentos que estavam dentro do presídio no horário da visita se recusaram a sair do local quando começou a confusão. Até o fim do domingo, eles ainda permaneciam no presídio servindo de “escudo humano” aos detentos.

A estrada que dá acesso à penitenciária foi interditada pela polícia. Equipes do Instituto Médico Legal (IML) estão na unidade para a realização da perícia e a remoção dos corpos.

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e agentes penitenciários do Grupo de Intervenção Tática (GIT) entraram na unidade que hoje abriga 1.200 presos, o dobro da capacidade.

 

 

COMENTE

presídiorebeliãoRoraima
comunicar erro à redação