*
 

Um professor voluntário de fanfarra de uma escola municipal de Palmas (TO) foi preso neste último sábado (10/6), depois que a PM foi avisada de que ele havia marcado um encontro com uma criança de 10 anos em uma praça.

A denúncia foi feita pela avó da menina. Desconfiada, ela confiscou o celular da neta e descobriu as mensagens. Segundo reportagem do G1, ao perceber o conteúdo das conversas com o professor, chamou a polícia. “Era o celular na mão o tempo todo. Eu peguei e vi as mensagens dele. Fiquei em pânico”, disse à publicação.

Em uma das mensagens, o suspeito se dirige à menina como “gata”. “Só quero você”, escreveu ele. Nas primeiras conversas entre os dois pelo WhatsApp, ele perguntava sobre os gostos musicais da criança e pedia para ela “dançar mais” no intervalo das aulas. Em outras mensagens, o professor pediu fotos da menina “à vontade”.

O rapaz tem 22 anos. A Polícia Militar informou que ao chegar no local do encontro, o homem estava tentando levar a criança para um matagal. Os policiais disseram que a menina foi encontrada chorando.

 

 

COMENTE

assédio sexualTocantins
comunicar erro à redação