*
 

A Polícia Federal terminou, na madrugada desta quarta-feira (6/9), a contagem dos valores apreendidos no bunker ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB). Foram apreendidos R$ 51 milhões. O dinheiro será depositado em uma conta judicial.

O valor foi encontrada pela Polícia Federal na manhã de terça (5), na Operação Tesouro Perdido, nova fase da Cui Bonno?. A ação fez buscas em um imóvel em Salvador e foi autorizada pela 10ª Vara Federal de Brasília.

A Tesouro Perdido mirou o local onde seria o “bunker” de Geddel. O apartamento seria usado para armazenagem de dinheiro em espécie. Segundo a Justiça Federal, o local era utilizado pelo peemedebista para armazenar dinheiro obtido em crimes relacionados à manipulação de créditos e recursos na Caixa Econômica Federal.

Oficialmente, o imóvel pertence a Silvio Silveira, que o teria emprestado a Geddel para guardar, supostamente, pertences do pai do ex-ministro, morto em janeiro do ano passado.

Ao autorizar a operação, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira afirmou que Geddel “estava fazendo uso velado do aludido apartamento, que não lhe pertence, mas a terceiros, para guardar objetos/documentos, o que, em face das circunstâncias que envolvem os fatos investigados, precisa ser apurado com urgência”.

Geddel está em prisão domiciliar sem tornozeleira eletrônica. O ex-ministro foi preso em 3 de julho e mandado para casa em 12 de julho.

 

 

 

COMENTE

Lava Jatogeddel vieira lima
comunicar erro à redação