*
 

Relatórios sobre ligações telefônicas do senador Aécio Neves (PSDB/MG) e do deputado federal Rodrigo Loures (PMDB-PR), que estavam sob interceptação judicial, revelam conversas entre os investigados com o presidente Michel Temer (PMDB/SP) e com o ministro do STF Gilmar Mendes.

Com ordens judiciais expedidas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Operação Patmos, a PF acabou interceptando uma conversa telefônica entre o presidente Michel Temer e seu ex-assessor, Rodrigo Loures – que foi flagrado recebendo R$ 500 mil da JBS. No diálogo, Temer e Loures falam sobre as expectativas a respeito de novas regras para o setor de portos.

Outra ligação interceptada ocorreu entre o ministro do STF Gilmar Mendes e o senador Aécio Neves. Segundo o relatório dessa conversa, liberado por ordem de Edson Fachin, nesta sexta-feira (19/5), Aécio “pediu ao ministro (Mendes) que telefonasse para o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA). O objetivo seria que o magistrado convencesse Flexa a seguir a orientação de voto por Aécio, fazendo referência ao projeto que tratava de ‘abuso de autoridade’, em discussão no Congresso Nacional.

 

Reprodução/MPF

 

 

 

COMENTE

Lava JatoMichel TemerAécio NevesGilmar Mendes
comunicar erro à redação