*
 

Mais três nomes vieram à tona na lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta semana: o presidente do TCU, ministro Raimundo Carreiro; o advogado Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz; e o senador Edison Lobão (PMDB-MA). As informações são da revista Época.

Tiago Cedraz é suspeito de receber R$ 1 milhão para resolver dificuldades da Odebrecht no Tribunal de Contas da União, referentes às obras de Angra 3. O senador Edison Lobão está no mesmo inquérito que Tiago. Lobão teria cobrado valor idêntico para resolver os problemas da usina.

Segundo a publicação, dois delatores foram os responsáveis por citar Lobão e Tiago, incluindo o ex-diretor de contratos da Odebrecht Henrique Pessoa.

Aécio Neves
O senador Aécio Neves é o político com maior número de pedidos de investigação na lista de Janot. Ainda de acordo com a publicação, Henrique Valladares, ex-executivo da Odebrecht, disse que o parlamentar recebeu propina em uma conta secreta em Cingapura em nome de um amigo.

Aécio ainda teria um esquema com Dimas Toledo, ex-dirigente de Furnas, e é acusado de receber propina pela obras da Cidade Administrativa, sede do governo mineiro.

 

 

COMENTE

janotLista do Janot
comunicar erro à redação