*
 

Após encontro com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto, o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO), disse que “comunicou” o peemedebista que irá lançar a sua candidatura à presidência da Casa na próxima terça-feira (10/1).

“Não viemos pedir apoio. Viemos comunicá-lo que já elaboramos um plano de trabalho. Na terça-feira, vamos lançar a candidatura na Câmara, lá no Salão Verde”, disse. Segundo Jovair, Temer garantiu que o Palácio do Planalto se manterá isento na disputa. Nos bastidores, porém, auxiliares do presidente afirmam que ele tem preferência pela candidatura do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Em novas críticas ao adversário, Jovair disse que Maia está “fazendo promessas de cargos que são relacionados à Presidência da República” e que Temer teria criticado essa postura. “Ele (Temer) que colocou com muita clareza e disse: ‘Se alguém disser que tem palavra do Planalto, pode dizer que é mentira’. Não com essas palavras porque ele é mais culto do que eu, mais delicado nas colocações, usa melhor o português”, disse.

O líder do PTB também criticou Maia por usar o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para agendas de campanha. “Vou também viajar, mas com recursos que estamos angariando, junto da nossa turma, com doações que cada um está fazendo”, disse.

Indefinição
Jovair voltou a repetir que considerava a candidatura de Maia “ilegítima” e que, por isso, está sendo contestada no Supremo Tribunal Federal (STF). No final do ano passado, o Solidariedade e o deputado André Figueiredo (PDT-CE), pré-candidato à sucessão de Maia, recorreram ao Supremo para tentar barrar a sua tentativa de reeleição para o comando da Casa. Maia já disse que considera o assunto uma questão interna da Casa.

Questionado sobre a indefinição do STF sobre a candidatura de Maia, Jovair respondeu: “Não posso querer pautar o STF. O STF tem a sua própria pauta, o seu próprio timing, e esse timing quem dá são eles”.

 

 

COMENTE

Câmara dos DeputadosTemerjovair arantesptb
comunicar erro à redação