*
 

Indicado por Geddel Vieira Lima e pelo presidente Michel Temer para a Comissão de Ética da Presidência, o conselheiro José Saraiva decidiu nesta quarta-feira (23/11), que não vai votar no processo contra o ministro da Secretaria-Geral de Governo. Saraiva enviou esta manhã um requerimento ao presidente do colegiado, Mauro Menezes, em que comunicou a decisão.

“Este conselheiro vem perante Vossa Excelência requerer seja registrado nos autos da Representação acima referida, na qual figura como investigado o ministro Geddel Vieira Lima (…) meu afastamento da apreciação da matéria objeto do procedimento, devido à suspeição por fatos supervenientes, consistentes nos questionamentos divulgados em veículos de comunicação, a respeito da minha isenção para atuar na questão, o que recomenda o afastamento do referido procedimento que se iniciou no último dia 21 de novembro”, diz a manifestação.

Na segunda-feira (21), Saraiva havia pedido vista do pedido de abertura de processo contra Geddel, mesmo havendo maioria no colegiado. Horas depois, contudo, voltou atrás e apoiou a decisão unânime da comissão de abrir o processo.

 

 

COMENTE

comissão de éticageddel vieira
comunicar erro à redação