*
 

O ex-ministro do governo de Michel Temer (PMDB-SP) Geddel Vieira Lima, que foi preso na última sexta-feira (8/9), pediu licença do cargo de primeiro-secretário nacional do PMDB. O ex-chefe da Secretaria de Governo já estava afastado desde julho do comando do partido na Bahia.

O pedido de afastamento do cargo na direção nacional do partido foi encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral do Estado nesta quarta-feira (13), dia em que a Executiva Nacional do PMDB se reúne para discutir a situação de Geddel, a suspensão da senadora Kátia Abreu (TO) e a transformação da Fundação Ulysses Guimarães em instituto.

Geddel continua preso preventivamente. A prisão foi determinada pelo juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma nova fase da Operação Cui Bono?, que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal.

 

 

COMENTE

PMDBPolíticaGeddel
comunicar erro à redação