*
 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) atacou, em audiência nesta quarta-feira (13/9), o ex-ministro Antonio Palocci e o depoimento prestado por ele à Operação Lava Jato. “Fico pensando como está pensando a mãe dele (Palocci) agora que é militante e fundadora do PT. Fico imaginando como estão as pessoas que militavam com ele no PT. É lamentável”, criticou.

Lula afirmou que não sente raiva de Palocci, mas “pena por ele ter terminado uma carreira tão brilhante da forma como ele terminou”. Homem forte na Fazenda e na Casa Civil em dois governos — Lula e Dilma, respectivamente —, o ex-chefe das pastas apontou um “pacto de sangue” de R$ 300 milhões entre o petista e a Odebrecht.

“Eu lamento, porque eu sou um cara que gostei muito do Palocci, tive boa relação com Palocci, acho que o Brasil deve ao Palocci, mas lamentavelmente o Palocci se prestou a um serviço pequeno, porque inventar inverdades para tentar criminalizar uma pessoa que ele sabe que não cometeu os crimes que ele alegou é muito desagradável”, declarou.

Lula classificou Palocci como uma pessoa fria. Para o ex-presidente, o depoimento havia sido uma “simulação”.O Ministério Público Federal (MPF) quis saber do ex-presidente se ele não nunca havia identificado “essa faceta tão negativa” de Palocci.

“Não, eu terminei elogiando o Palocci. Eu disse que o Palocci foi o ministro da Fazenda muito competente, que ajudou muito este País. Eu disse que eu não conhecia era essa simulação que ele fez aqui semana passada”, afirmou Lula.

Para o ex-presidente, Palocci cumpriu um ritual durante o depoimento. O ex-presidente citou o patrono da Odebrecht, Emilio Odebrecht — delator da Lava Jato.

“Quem conhece o Palocci, como eu conheço, percebeu que ele estava cumprindo um ritual. Eu já vi o Palocci em situações difíceis na área econômica. O Palocci veio preparado para dizer que tinha um fundo que eu sabia, para dizer que o Dr. Emilio tinha me procurado para conversar, para dizer que eu tinha tentado bloquear a Justiça, que eu chamei ele pra conversar pra bloquear a Justiça”, disse.

Lula declarou que Palocci fez “um conjunto de simulações”. “Por isso que eu utilizei a palavra simulador, tudo com objetivo de duas coisas que é o objetivo de diminuir a pena dele, benefícios da delação, e quem sabe ficar com um pouco dos recursos que foram bloqueados, que ele ganhou como consultor. É isso, isso ficou claro quando ele disse: ‘estou aqui para ter os benefícios da lei’.”

 

 

COMENTE

Operação Lava JatolulaAntonio Palocci
comunicar erro à redação